domingo, abril 28, 2013

Revoei

E, de repente, eu senti a leveza de me interessar por outro alguém. Sem passado pesando, sem presente passando despercebido. Fiquei feliz, não em começar uma possível nova história, nem em, quem sabe dessa vez, acertar. Não tava surtando e planejando um futuro lindo, com filhos correndo pela casa e cachorro no quintal, com o cara que eu mal conheço. Nada de planos bonitos, que sempre acabam rasgados pelo chão. Era um interesse simples, era pele, olhos nos olhos, arrepio, nada demais. O que me fazia sorrir de canto a canto era eu estar andando na direção de um outro alguém, sem me sentir acorrentada a nada e a mais ninguém. Sem nenhuma expectativa e nenhuma obrigação. Não tava ali pra adormecer minha dor por umas horas, não tava distraindo minha saudade. Tava ali e só, ficando bem, sem forçar. O ponto não era o novo cara, entende? Era meu reabrir de asas. Revoei.

4 comentários:

  1. Escandalosamente lindo!

    ResponderExcluir
  2. Seus textos são maravilhosos! amo todos..

    ResponderExcluir
  3. Esse momento é maravilhoso, quando percebemos que finalmente nos livramos daquele babaca que nos fez perder noites de sono... a liberdade é muito gostosa.

    www.annadecassia.com

    ResponderExcluir
  4. Lendo todos os textos, salvando em favoritos, pq aqui é ótimo.
    privadomundo.wordpress.com

    ResponderExcluir

Publicidade (juro que eu escolho com carinho):